Imagem
Foto/Imagem Douglas Batista

Faltando pouco mais de 15 dias para o recesso legislativo, vereadores podem votar seu próprio 13º salário Notícias

Política

Já em clima de recesso, que inicia no dia 15 de dezembro, os edis de Luís Eduardo Magalhães começaram a fazer uma retrospectiva do ano na casa legislativa, durante sessão realizada na última terça-feira, (28).

Primeiro Carlos Koch (PSC) falou sobre os desafios e a unidade na casa, apesar das diferentes opiniões. Cleide Bosa (PSD) reforçou o coro. Kenni Henke (DEM) concordou com o pronunciamento do colega. “Faço minhas as palavras de Carlos em relação ao presidente dessa casa”. Marcio Rogério parabenizou Carlos Koch pela “profundidade com que ele tratou a relação que temos aqui. Nós divergimos, discordamos, mas o nosso lado é o povo”. Santil (PDT) também falou da relação dos colegas de casa.

Para além disso, quase todos eles justificaram o grande trabalho do vereador. Questionando também a crítica de que vereador não trabalha. Ao que tudo indica, já é uma introdução para um projeto que tramita na casa, que possibilita o pagamento do 13º salário para os vereadores, e deve ser votado antes do recesso legislativo. Atualmente, um vereador de LEM recebe de salário líquido mais de R$ 6 mil, além das verbas de gabinete.

Projeto semelhante foi aprovado por unanimidade na cidade mineira de Lagoa da Prata no início de novembro.

Fonte:Por Raquel Santana/Blog Douglas Batista


Compartilhar esta notícia

Notícias Relacionadas

0 comentário(s)

Faça o seu login ou cadastre-se para comentar!